Ficção

Decálogo do Chupador de Paus

7Chupar um pau é algo mais do que colocá-lo na boca e succionar, em meio a uma mistura de língua, dentes, lábios e muita saliva. É um ato de prazer a dois e uma homenagem que um homem presta a outro.

A escolha do pau, ou do homem que o porta, é fundamental. Avaliar bem o volume que se forma na calça; a maneira como o homem se comporta e caminha;, o gesto com a mão, natural, com que acomoda o material na cueca, distraidamente; o interesse dele em você, as vezes tímido, outras determinado; todos são fatores que antecipam uma grande chupada.

Se a sorte está de seu lado e o cara que você paquerou está a seu lado, no banheiro mijando, então, há outros elementos para avaliar. A forma como ele segura o pau, o jorro forte do mijo, as sacudidas vigorosas que dará no pau ao finalizar a mijada e a maneira disfarçada com que faz essa performance, desejando que você esteja assistindo e querendo-o (coisa que você estará fazendo), são indicativos precisos da chupada que poderá vir a acontecer. Se o macho que você escolheu, nos corredores do shoping ou no cinema, é o mesmo que está a seu lado, de pau na mão, terminou de mijar e segue manuseando, levemente o pau, que vai endurecendo, aos poucos, você é um cara de sorte: esse cara quer uma mamada, tanto quanto você quer chupá-lo.

Não esqueça que voce vai chupá-LO e não apenas colocar seu pau na boca e engolir. Muitos desses homens, a maioria, é muito mal-amado e mal tratado sexualmente. Estão acostumados a um sexo mecânico e rápido. Metem em bucetas frias, bombeiam, soltam o gozo e se retiram, aparentemente, satisfeitos. Nunca receberam o trato que merecem. Nem eles, nem seus paus. Você vai chupá-lo ali mesmo, num reservado, e ele vai descobrir os encantos que tem uma boca masculina quando dedica-se a prestar-lhe esse serviço. Uma boca como a sua, experiente, apaixonada, quente e com o sentido da devoção que um pau, um especial pau, merece de todo puto que se preze, é o que ele vai experimentar.

8Quando você tocar seu pau, ele não fará nenhum movimento e o deixará manuseá-lo até a ereção máxima. Acaricie, de leve, a extensão do membro com um toque suave, mas decidido. Já, neste primeiros momentos de contato, passe a impressão de que você deseja, ardentemente, esse pau. Todo homem é vaidoso de seu pau. É sua maior relíquia, e ele ficará envaidecido com o interesse que você manifestar por sua amada verga. Curve-se e beije a cabeça, suavemente, cuidando de que alguns homens são muito sensíveis nesse local e temem sentir dor, por isso, todo cuidado com os dentes é necessário: evite tocar com eles na glande intumescida. Lamba o pau por cima e por baixo até a raiz dos pentelhos e retorne à cabeça, engolindo-a. Faça isso de forma que ele recorde a melhor buceta que já comeu e a compare com sua boca e faça isso, de tal forma, que a lembrança da buceta perca-se nos confins da memória. Engula o pau, o máximo que puder e deixe-o assim alguns instantes sem fazer nada, depois, com a língua, pressione o corpo do pau. Aumente e alivie a pressão ritmicamente e seu homem há de relaxar nesse momento e querer foder sua boca, não permita isso. Esse é o momento para você parar de chupar, retirar a boca do pau e dirigir-se a um reservado.

Se seu homem tiver culhão e se você fez bem feito até aqui o que fez, ele o seguirá, entrará no reservado, fechará a porta e lhe dará o pau, duro, para você chupar de novo.

9Agora você abre seu cinto e a calça e expõe bem o pau, cuidando de retirar o saco para fora também. Lamba as bolas e suba pela face inferior do pau até a cabeça e então engula-a, afundando a cara nos pentelhos dele. Aspire, profundamente, o perfume de seu macho, retire-se e admire o pau, com real devoção. Faça seu homem sentir-se importante e único, portador do melhor cacete que você já viu, admirou, cheirou e chupou. Depois disso, mame-o com vontade e firmeza, sugando a glande com pressão contínua enquanto segura suas bolas. Se ele quiser foder sua boca, permita e deixe-o meter tão fundo quanto deseje. O movimento de cadeiras, tão característico do macho durante a foda, é importante para o tesão dele.

Você, a esta altura, já analisou o homem que chupa e, então, saberá se deve tocar-lhe a bunda e o cu, ou não. Há tipos de machos que curtem esses toques e, outros, que não. Os inseguros de suas preferências sexuais, e mal resolvidos, podem, até, ficar violentos se você insistir em tocar-lhes a bunda, portanto, evite isso, até mesmo porque, seu interesse é em pau, e não em bunda de homem.

Quando sentir que ele está prestes a derramar seu gozo, decida se você o receberá na boca ou não. O macho mamado, sem dúvida, desejará que você receba sua porra na boca, isso engrandece o ego dele, mas a decisão é sua. Você pode recebe-lo na boca e depois cuspir ou, numa suprema homenagem a seu macho, engolir sua seiva. Se você é um contumaz tomador de porra, e está cônscio dos perigos inerentes, dê-se esse prazer e seu homem agradecerá.

O importante é que você prove a esse homem, enrustido ou semi, que você chupa melhor que qualquer mulher e, assim, ele fará outros putos felizes, oferecendo seu excelente membro, em outras oportunidades e banheiros, para ser devidamente, acariciado, admirado, exaltado e, eficientemente, chupado.

Decálogo do chupador de paus

  1. Ajoelhe na frente dele e toque-lhe o pau, com firmeza, ainda na calça, esfregando seu rosto no mastro, suavemente, cheirando seu entre-perna.
  2. Abra você mesmo a braguilha e enfie o nariz para sentir o perfume do cacete e morda, de leve, o pau sob a cueca.
  3. Retire apenas o pau e, se não for circundado, exponha a cabeça. Segure-o com ambas as mãos e faça de maneira que seu homem sinta-se importante e que o pau dele é algo que deixa você magnetizado. Se você é um apreciador de paus (se está lendo isto, deve ser) e um emérito chupador de piça, isso acontecerá, naturalmente.
  4. Se o pau ainda não estiver duro, o que é raro de acontecer, ponha-o mole na boca e faça-o endurecer, punhetando, de leve, e sugando.
  5. Retire-se do pau e admire sua exuberância erétil, manuseando-o em suas mãos e apreciando-o de vários ângulos. Deixe seu homem perceber como você aprecia seu instrumento e como você está agradecido por ele lhe permitir chupá-lo.
  6. Aspire o aroma do pau, cheirando a cabeça, o corpo e os pentelhos que saem pela abertura da braguilha.
  7. Abra mais a calça dele e retire as bolas para fora, cheire-as , primeiro, e depois lamba-as.
  8. Engula todo o pau, até onde você consegue, levando em conta, sua experiência em engolir grandes caralhos, e o tamanho do cacete. Se possível, enterre o nariz nos pentelhos dele, com pau na boca, e deixe-se ficar assim um tempo, apenas sugando com a língua.
  9. Chupe com sofreguidão e com firmeza, principalmente a cabeça do pau, percebendo como a excitação dele vai num crescente. Não pare, mantenha o ritmo da mamada até o ponto da esporração.
  10. Enquanto mama, decida o que vai fazer na hora da ejaculação, para que esta não o pegue de surpresa.
    1. Se você retirar a boca no ato da ejaculação, faça-o discretamente, punhetando o pau durante as golfadas e deixando os jatos de porra atingirem seu rosto. Os machos apreciam demais isso, e os putos chupadores, também.
    2. Se você escolheu receber a porra na boca e depois cuspi-la, faça isso com serena tranquilidade, deixando a porra escorrer suavemente de sua boca. Se você tiver nojo, disfarce. É importante que seu homem pense que você aprecia muito sua porra.
    3. Se você decidir engolir a porra, se curte isso e considerou seguro, siga mamando enquanto ele ejacula e vá deglutindo, aos poucos, para não engasgar em momento tão solene, pois há homens que ejaculam grandes quantidades de porra. Deixe um pouco de porra escorrer da boca para que você a sinta na pele da face e para que ele veja, a própria porra, escorrendo em seu rosto. Isso os delicia e os faz presa mais fácil para novos, e eventuais, chupadores de pau.
Copy Protected by Tech Tips's CopyProtect Wordpress Blogs.